quinta-feira, abril 09, 2009

Falante de Esperanto.

As vezes me sinto como um falante de Esperanto.
Me esforcei para saber como entender e ser entendido por todos, mas foi tudo em vão. Ninguém compartilhou meu esforço, e quando falo, me acham louco.
Me esforço para passar minha mensagem, incompreendida mensagem, e só vejo desentendimentos de toda parte. E o mesmo acontece ao inverso. Mas eu vou me esforçar, achar um jeito de mudar, e encontrar um caminho. Um caminho para que? Sei lá. Aonde esse caminho dará? Tanto faz o lugar. Mas assim não pode continuar, se meus pensamentos não puderem se mostrar.

Um comentário:

Licianne disse...

Eu fiz aulas de Esperanto pela internet! Falta umas aulinhas ainda...
Também me sinto assim JP! No final, eu acho que sempre acabo como doida e fico pensando comigo se o melhor não era ficar calada.
Vi estas mi amiko? (podre) uahuahuauah Lembranças!