quarta-feira, agosto 26, 2009

Masterpiece.

Vamos escrever uma obra-prima?
Teremos um louco e um paranóico.
Talvez um padre, alguém que indique o caminho.
Um mistério cujo culpado será sempre quem menos se suspeitava.
Ou talvez um mistério sem resposta.
Não podemos esquecer do assassinato.
Não podemos esquecer de metaforizar.
Talvez devêssemos nos deixar levar.
A história seria fascinante. Embriagante.
O louco seria protagonista.
Daria vazão à sua agonia.
Agonia quase suicida.
O paranóico... bem, ele e o louco seriam a mesma pessoa.
E num ponto do livro, veriam que desperdiçaram o que tinham.
Parece divertido, até você não ter mais o que ganhou.
Auto biografia?

6 comentários:

JoaoXM disse...

embriagante ?! tá o blog já õ/
hahaha;
a sequencia de um verdadeiro clichê !
reinventemos nossas histórias brilhantes !!!!!

JoaoXM disse...

eita, postei errado, que tonto -.-

JoaoXM disse...

jan.

ptyportales disse...

Oi João! Vi que vc mudou a apresentação do blog. Gostei muito! Abraços!

Henrique Barbosa disse...

Ei cara, ficou massa!
Vou continuar lendo as outras.

Alan disse...

É um roteiro consagrado. Uma pitada de inspiração e trabalho duro fariam o resto.
Divertido é brincar de controlar a vida dos outros; seria talvez um receio do que essas escolhas fariam na própria vida?, ou um reflexo pronto do que já se fez?